Home   Alterações do Hálito

Alterações do Hálito

Para o tratamento da Halitose e das alterações de comportamento que ela provoca um profissional capacitado no tratamento da halitose deve ser consultado. Para tratar a halitose é preciso olhar para o paciente como um todo, pois é muito comum existirem causas associadas. Dessa forma este profissional deve ter um conhecimento multidisciplinar, nas diversas especialidades Odontológicas e noções nas áreas de Psicologia, Otorrinolaringologia, Distúrbios do sono, Gastroenterologia, Nutrição e Endocrinologia, entre outras.

A investigação das causas da Halitose se iniciará por questionário bem detalhado (anamnese) onde são respondidas diversas perguntas sobre a saúde médico-odontológica do paciente. São feitos também alguns testes e avaliações como, por exemplo, a mensuração da quantidade de derivados do enxofre produzidos na boca, através de aparelhos específicos utilizados para este fim, verificação do fluxo salivar (sialometria), da pressão arterial e batimentos cardíacos e diagnóstico da presença de ronco e apneia, entre outros.

Além disso, é fundamental avaliar criteriosamente as alterações de comportamento relacionadas com o mau hálito, que o paciente adquiriu. A próxima etapa é fazer um exame bucal completo onde serão avaliadas as condições dos dentes, gengiva, periodonto, tecidos moles (lábios, bochechas, etc.), língua, amígdalas e como está a higiene bucal do paciente.

Reunindo todos estes dados chega-se a um diagnóstico da(s) causa(s) do mau hálito, e é estabelecido um plano de tratamento. Através deste, o paciente será informado de todas as informações pertinentes ao diagnóstico e tratamento de seu problema, o que terá de ser feito para resolvê-lo, o custo total do tratamento e quantas sessões serão necessárias para o seu caso.

RESULTADOS

Em termos de resultados, logo no primeiro retorno, mais de 90% dos pacientes têm a sua halitose controlada e mais 01 ou 02 retornos serão necessários, normalmente para tratar os casos mais severos ou para acompanhar o tratamento das alterações comportamentais ou a diminuição da produção de saliva, entre outras necessidades a serem monitoradas para que o tratamento apresente resultados excelentes. Se existir suspeita quaisquer problemas não diagnosticados, exames complementares poderão ser necessários (radiografias, exames de sangue, etc.).

Para encontrar um profissional nas diferentes regiões do Brasil capacitado no tratamento das alterações do hálito, alterações salivares e de paladar, clique aqui.